EMEL quer implementar sistema de gestão inteligente de mobilidade em Lisboa

E para isso lançou um concurso público.

mobilidade

A EMEL lançou um concurso público para a implementação do Sistema Inteligente da Mobilidade de Lisboa (SIM.Lx), que permitirá gerir o tráfego da cidade de uma forma integrada e dinâmica, tornando-o mais eficiente e descongestionado, e, assim, facilitar, entre outros, a circulação dos transportes públicos e veículos de emergência.

O SIM.Lx irá tornar possível a centralização de todos os cruzamentos semaforizados de Lisboa e, através da introdução de uma componente preditiva, permitir a elaboração, em tempo real, de planos semafóricos especiais para ações programadas, nomeadamente: o fecho de vias, obras rodoviárias, eventos especiais, e de planos para acontecimentos aleatórios, como acidentes/ incidentes pontuais, circulação de veículos de emergência, entre outros, pois passará a haver a capacidade de antecipar os diferentes cenários de tráfego suscetíveis de criar situações de congestionamento.

Atualmente, a rede semafórica de Lisboa congrega 547 intersecções semafóricas (conjunto de equipamentos comandados), das quais apenas 138 estão ligadas ao sistema central GERTRUDE, um sistema revolucionário na década de 80, quando foi introduzido na cidade, mas que não tem acompanhado a evolução natural da mobilidade urbana, e que está claramente desajustado às necessidades de hoje em dia.

Sigam-nos

12,157FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
653SeguidoresSeguir

Relacionados

Lisboa vai ter 14 novas Unidades de Saúde Familiares

E algumas destas unidades já estão em construção.

Bolt Food expande zona de atuação em Lisboa

Esta expansão vem acompanhada de vários descontos.

Governo quer nova linha ferroviária para ligar Lisboa e Porto em 1h15

A proposta faz parte do Programa Nacional de Investimentos (PNI) 2030. O investimento é de 4.500 milhões de euros.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Crítica – Gone Girl

Com um dos melhores argumentos e elencos da década respetiva, Gone Girl não podia ser mais chocante.

Crowdville. A plataforma que paga aos utilizadores por testarem apps e serviços online

Basicamente, estamos a ser pagos para que possamos dar a nossa opinião sobre algo.