Browsers privados: Será que valem a pena?

Durante a última década, a preocupação com a compilação de dados e a privacidade tem-se tornado quase epidémica.

Browsers privados
- Publicidade -

À medida que o mundo parte para descobrir o valor das suas próprias informações, alguns dos browsers de Internet mais conhecidos são alguns dos maiores culpados desta reflexão.

Falamos do Google Chrome, do Microsoft Edge e do Safari, por exemplo. Browsers que usam todos os cookies para traçar um perfil acerca do utilizador, mantendo um registo de todo o histórico, de modo a segmentar a publicidade adequada para cada um.

Se estiverem preocupados com a vossa privacidade e com a proteção da vossa informação, irão querer começar a pensar em alternativas e medidas de segurança, como uma VPN, o que é simplesmente uma das opções mais populares e eficazes dentro do meio.

Felizmente, todas as sugestões que irão ler de seguida evitam o tracking e contêm, em si, medidas de proteção contra tracking invasivo.

Vantagens e desvantagens dos browsers privados

Quando começamos a considerar a possibilidade de migrar os hábitos online para um browser privado, surgem considerações positivas e negativas sobre o aspeto. São elas:

Vantagens:

  • Não terão que fazer ajustes às definições de privacidade, manualmente, para assegurar a vossa integridade contra invasões;
  • Não se preocuparão com a possibilidade de estarem a reunir dados sobre os vossos hábitos, ou a traçar um perfil político ou comercial da vossa pessoa;
  • Não estarão a compactuar com nenhuma empresa ligada à NSA;
  • Não estarão a entregar os vossos dados a nenhuma empresa privada ou governamental;
  • Estarão a manter o vosso anonimato;
  • Não receberão publicidade com base no vosso histórico de internet.

Desvantagens:

  • Os websites não guardarão os vossos dados para memória futura e login facilitado;
  • As vossas pesquisas e visitas não serão guardadas localmente;
  • Dados e cookies não serão guardados localmente e serão eliminados assim que a sessão termine;
  • Não poderão desfrutar das vantagens que apenas um browser comercial pode oferecer, como a de uma experiência personalizada de sugestões e publicidade segmentada para os vossos hábitos.

Browsers privados vs. Modo Incógnito

Muitos poderão argumentar que, se quiserem anonimato ou, simplesmente, não guardar determinadas pesquisas e visitas no histórico, poderão simplesmente utilizar o modo incógnito que vem incluído com a maior parte dos browsers.

Na verdade, este modo incógnito providência apenas uma falsa sensação de segurança, como se ninguém conseguisse ver o que fazem online, quando este modo está ativado.

Ou seja, não serão anónimos desta forma. Aliás, entidades terceiras ou governamentais conseguirão ver o que estão a fazer de qualquer maneira, sendo possível registar as vossas ações.

No modo incógnito, podem estar certos de que qualquer malware que, porventura, esteja instalado no vosso computador, poderá fazer tracking das vossas atividades. E ficheiros descarregados durante esta sessão serão guardados como ficheiros normais.

E como seria de esperar, a vossa operadora de Internet continua a poder ver tudo o que estiverem a fazer online.

Já os websites até podem não guardar cookies, mas guardarão outros dados, como o vosso comportamento dentro do site. Estamos a falar do comportamento do rato dentro do site, por exemplo.

Apenas através do comportamento do ponteiro do rato, será possível perceber como é que utilizadores interagem com a interface do website, sendo assim possível estudar o comportamento dos seus consumidores, de forma a construir uma experiência de utilizador com base nestas informações.

Finalmente, qualquer website poderá ver o vosso IP enquanto o estiverem a visitar.

Conclusão

Este tipo de software de browsing privado destina-se a qualquer internauta que tenha preocupações do foro da privacidade e do registo de dados com os browsers mais comerciais.

Podemos, por exemplo, pensar na cooperação da Google com a NSA para o seu programa de vigilância à grande escala.

Verdade seja dita, se realmente estiverem a considerar migrar a vossa atividade online para um browser privado, terão algumas questões em mente. No entanto, será que valerá mesmo a pena?

Browsers comerciais e bem sucedidos são bem menos seguros do que possam imaginar.

Na verdade, o modo incógnito pode dar-vos uma experiência semelhante à de um browser privado, mas, se querem ter a certeza de que a vossa privacidade está assegurada, recomendamos que experimentem um browser privado.

São aplicações preparadas para serem concorrentes diretas de browsers mais conhecidos, como o Google Chrome, mas que, de facto, têm em consideração as preocupações razoáveis dos seus utilizadores com controlo e privacidade.

Estamos a falar de software que foi desenhado para providenciar acesso seguro a uma rede de anonimidade, com características embutidas, exclusivamente para a proteção dos seus utilizadores, mantendo a identidade de cada um secreta.

Sigam-nos

12,424FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
656SeguidoresSeguir

Relacionados

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes