Análise – TCL 10 Plus

A TCL é uma das mais recentes marcas a emergir na produção de smartphones e enviou-nos o TCL 10 Plus para testarmos e dar o nosso parecer.

TCL 10 Plus
- Publicidade -

Com perto de 40 anos no mercado internacional, a TCL já é uma marca bem estabelecida e de renome, muito graças ao sucesso que foi alcançando no desenvolvimento de tecnologia. Os televisores têm sido uma aposta grande na última década e, mais recentemente, decidiu apostar na produção de uma linha própria de smartphones.

Apesar disto, a ligação às telecomunicações não é de hoje, visto que foi a base da criação da empresa, tendo estado bastante ativa no mercado em colaboração com outras marcas, como por exemplo a Alcatel ou a Blackberry.

Começou então, em 2019, o caminho a solo da TCL, com o lançamento do TCL Plex. Este ano foi lançada a Series 10, das quais faz parte este smartphone, que tive a oportunidade de testar.

Características

Posso dizer que o TCL 10 Plus é bastante interessante no que toca a características. A começar pelo processador, um octa-core Qualcomm SM6125 Snapdragon 665 que, apesar de estar longe dos melhores do mercado, é satisfatório. Para os modelos com 64GB e 128GB de memória interna, a memória RAM é de 6GB, sendo que passa a ter 8GB de RAM caso optem pelo modelo de 256GB. Há também a possibilidade de estender a memória interna através do uso de um microSDXC.

O display é um touchscreen capacitivo AMOLED, de formato curvo. Tem 6,47″ de dimensão com 88,7% de rácio de ecrã face à área ocupada pelos contornos. É HDR e tem 1080×2340 pixels (398 ppi) de resolução.

No que toca à captação de imagem, este TCL tem uma Quad Cam na traseira composta por várias objetivas: Wide de 48MP, f/1.8, 26mm, PDAF; Ultrawide de 8MP, f/2.2 e 118º; Macro de 2MP e f/2.4; Depth de 2MP e f/2.4. Consegue ainda gravar vídeo em 4K30fps e 1080p120fps e está equipado com Flash LED duplo. A câmara frontal é Wide 16MP, f/2.2 e consegue captação de vídeo em 1080p30fps.

A estas características referidas acima juntam-se a entrada de som 3.5mm jack, Bluetooth 5.0, NFC, leitor óptico de impressão digital no ecrã, 4500mAh de bateria e quick charge 3.

TCL 10 Plus

Design

O 10 Plus pode ser adquirido em azul ou roxo, com uma parte frontal que é, toda ela, praticamente composta pelo ecrã, cujo brilho, cor e definição é irrepreensível. Posto isto, não possui quaisquer botões na parte frontal, só mesmo a câmara em formato waterdrop, sendo bastante discreta. Todos os botões residem na lateral: Volume, bloquear e assistente de voz.

O facto do ecrã ser curvo não é para todos, pois vai do gosto de cada um. Percebo o encanto, mas pessoalmente não sou fã, pois cria um reflexo disforme durante o dia, debilitando um pouco a sua utilidade visual.

A parte lateral e traseira são em plástico, coisa que, depois de usar iPhone, se estranha um bocado. Porém, se usarmos a capa de silicone que vem com o dispositivo (recomendado), acaba por não fazer qualquer diferença. No topo do smartphone tem a clássica entrada para o jack de 3,5mm (sim, existe aqui) e, em baixo, o microfone e altifalante. Na traseira tem as tais quatro câmaras que já referimos na horizontal, com um LED de flash em cada extremidade.

É um telemóvel relativamente leve para o tamanho (172g) e fácil de manusear por ser fino, mas para quem tem mãos mais pequenas, vai ter dificuldades em dar-lhe uso a 100% só com uma mão. Apesar disto, é um smartphone bastante ergonómico.

Traz auriculares juntamente com o carregador (type-x), com três tamanhos de borrachas para se adequar aos ouvidos de toda a gente. No entanto, os auriculares são berrantes demais, com uma caixa em dourado brilhante, que não vai agradar a todos.

TCL 10 Plus

Desempenho e funcionalidades

Embora o desempenho seja bastante aceitável, quer no uso diário ou em jogos, o Qualcomm Snapdragon 665 já se encontra um bocado descontextualizado do mercado do resto dos smartphones concorrentes de média gama. Isto faz com que este modelo fique numa posição agridoce para compensar o investimento a longo prazo. A médio prazo é, no entanto, uma aposta simples e segura, dado que, para além do bom desempenho, tem uma interface amigável (como user de iPhone, não encontrei entraves na adaptação).

Com o ecrã AMOLED de 6,47″, torna-se num dispositivo ótimo para ver filmes/séries ou jogar jogos, dado que a qualidade de imagem, contraste e brilho são excelentes. E é possível fazê-lo sem haver grande aquecimento do dispositivo. Se optarem pelo modelo de 8GB de RAM, o aquecimento ainda vai ser menor com as mesma atividades.

A vida da bateria é fantástica, oferecendo consistência ao dispositivo para as pessoas que gostam de sair de casa sem ter de se preocupar com power banks ou controlar de forma muito regrada o uso que podem dar ao smartphone. Para atividades do quotidiano uma carga dá para um dia inteiro. Caso gostem de recorrer ao smartphone para jogos, também não terão de se preocupar, dado que este ainda aguenta duas ou três horas (ou mais, mediante a luminosidade e se estão a jogar por WI-FI ou dados móveis). O facto de ter Quick Charge 3.0, apesar de ser somente de 18W, também é ótimo. Se porventura se encontrarem numa situação de aperto, rapidamente conseguem um bom nível de bateria rapidamente.

As câmaras, tanto as traseiras como a frontal, são surpreendentes, face ao custo do smartphone. A câmara frontal está acima da média, considero-a inclusive superior à do iPhone XS Max. Já as traseiras, mediante o uso de modos, conseguem resultados distintos e, ainda que tenha ficado impressionado com a qualidade da captação de imagens com baixa luz e com a lente macro, não fiquei surpreendido com o modo retrato, que considero que ainda precisa de ser trabalhado.

Ainda assim, fiquei bastante satisfeito com os resultados das imagens que captei, em particular com a vivacidade das cores, potenciada pelo ecrã AMOLED. A captação de vídeo também é de boa qualidade, sem grandes arrastamentos ou ruído, servindo na perfeição para registar momentos importantes dotados de boa definição.

TCL 10 Plus

Veredito

Apesar do TCL 10 Plus ter sido lançado em agosto a rondar os 400€ de preço base, já pode ser apanhado em promoções abaixo dos 300€, dependendo da versão, claro. Pessoalmente considero que, se o conseguirem apanhar por esse preço, é uma pechincha face ao que este TCL é capaz de proporcionar.

Os pontos fortes são, sem dúvida, o ecrã AMOLED, a qualidade das câmaras, a bateria duradoura (muito acima da concorrência), a compatibilidade com o Android 11 e o desempenho para usos moderados (especialmente o modelo de 6GB de RAM). No entanto, se procurarem um smartphone barato e bom para uso a médio prazo, o TCL 10 Plus é uma aposta segura e agradável. Caso procurem uma máquina para mais de dois anos com bom desempenho, não consigo garantir que este smartphone seja a resposta. Pelo preço que custa, também facilmente concluem isso.

Acaba, assim, por ser um smartphone mais indicado para um público mais adulto, que não puxe ao máximo por ele, colmatando todas as necessidades básicas que uma pessoa procura neste tipo de dispositivos.

Nota: Muito Bom

Este dispositivo foi cedido para análise pela TCL.

Sigam-nos

12,310FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
653SeguidoresSeguir

Relacionados

Cat S42 é considerado o primeiro smartphone antibacteriano

Todas as superfícies externas do smartphone robusto Cat S42 têm proteção avançada de produto antimicrobiano.

Esta película para smartphone elimina 99,9% de vírus e bactérias

Além disso, aumenta também a resistência do ecrã em 300%.

Análise – XIII Remake

Um regresso ao passado que desvirtua a memória do jogo original para um lucro rápido da produtora.

Análise – Just Dance 2021 (PS4)

Com as novas consolas aí à porta, Just Dance 2021 chega just in time, para meter a malta a suar sem sair de casa.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Casa de Pedra do Parque da Bela Vista vira restaurante. Mas para já só funciona através da Uber Eats

Sim, estamos a falar do espaço utilizado pela organização do Rock in Rio Lisboa para alguns eventos.

Fã Pack exclusivo FNAC do 24º MEO Sudoeste já à venda

Estão também à venda packs FNAC para o Sumol Summer Fest e Super Bock Super Rock.

Reino Unido aprova dispositivo que faz teste à COVID-19 em 15 minutos

Foi criado especificamente para a indústria do entretenimento ao vivo.